(32) 3212-0347

IESCHOUAH

A partir de R$ 550,00

Limpar
REF: P-31 Categorias , Tag:

Descrição

Pantáculo Kabalístico
Ieschouah

Este pantáculo invoca o princípio transcendente da Luz, que os homens personificaram e lhe deram nomes como Reparador, Restaurador, Reconciliador. Por este nome que se pronuncia IE-HE-XUA, com H aspirado, muitos iniciados nos mistérios resgataram suas essências divinas, pois a identificação e prática com seus ensinamentos, proporcionam a execução com êxito do plano da Reintegração dos Seres Criados; da doutrina de Martinets de Pasquallys por Louis-Claude de Saint-Martim.
A “Cruz do Templo,” inserida no pantáculo com a disposição das forças em sua circunferência, reforça seu aspecto radiônico e místico. Sabemos que o poder da cruz para os gnosticos-christãos, não era de forma alguma um símbolo convencional, representante de uma Lei invariável, a qual cobre todo sistema da natureza, sem exceção. Detendo-nos um pouco para meditar sobre o grande mistério da cruz, que tinha sido predestinada para ser o instrumento do suplício do homem-D-us e da grande obra da reconciliação universal. Esta meditação nos fornecerá um balizador para admirar o trajeto e os caminhos que o Eterno dispõe a seu critério, todos os acontecimentos de ordem temporal e política, para cumprir seus propósitos.
Tráz nas inscrições em hebraico o nome do Eterno HVHI; o Tetragrammaton, adicionado pela letra Shin, HVShHI, o nome de Ieschouah. Em seus quadrantes os nomes em hebraico dos quatro anjos, a frente: Raphaël; (Oriente), Gabriel atrás; (Ocidente), Uriel a esquerda; (Norte) e Michaël a direita; (Sul).
No centro ao redor da letra Shin, ( Sh ), estão a representação dos doze signos do zodíaco e na circunferência as vinte e duas letras em hebraico representando os Arcanos Maiores da Tradição.

Seu possuidor ao consagra-lo, utilizará do poder do Salmo 23, para abrir os caminhos, proteger e elevá-lo espiritualmente. Favorecendo a prosperidade material, porém, com justiça.

Salmo 23 (antigo salmo 22)

Salmo de Davi
O Bom Pastor.
“Salmo de gratidão e elevada fé na proteção do Criador, Através dele, o salmista afirma sua satisfação em deixar o seu destino nas mãos do Criador; constata que mesmo quando se sente cercado por inimigos, ainda assim sente-se protegido e, por isto, após seus agradecimentos no templo, comemora com satisfação por Ter sido abençoado.”

Senhor é meu pastor: nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.
Refrigera-me a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.
Ainda que eu andasse pelo vale da sombras da morte, não temeria mal algum, porque Tu estás comigo; a Tua vara e o Teu cajado me consolam.
Preparas uma mesa perante mim na presença de meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

“Comentário do Salmo”

“Aquele que deixa-se se conduzido pela mão suave e amorosa de seu Cristo interno e de sua Divina Presença, buscando não apenas seguir seus ensinamentos mas deixa-se moldar pelos seus exemplos e ensinamentos ocultos, encontrara forças para enfrentar sabiamente todos os obstáculos que o separam de sua Centelha Divina.”

Deve ser consagrado ao “D-us do nosso coração e da nossa compreensão,” no dia e hora do Sol, de preferência num terceiro dia de Lua quarto- crescente.
O metal segue os indicadores do planeta em questão, ou seja: o ouro. O perfume a ser utilizado na consagração é de “Acácia,” e deves usa-lo ao pescoço na altura do plexo solar.

Nota: Para aqueles que sofrem das perseguições dos inimigos visíveis e invisíveis. Poderá também confeccioná-lo em papel vegetal no dia e hora do Sol, e colocá-lo na cabeceira da cama onde a proteção nunca lhe faltará. Principalmente nos casos de ataque dos Íncubos e Súcubos.

Informação adicional

Material

Ouro 18 kilates, Prata, Prata resinada (colorida)